Download Esperança Dos Loucos - Ana Figueiredo - Entre As Sombras E O Sonho

Mimoso colibri. E que me fazes rir. Madressilva entreaberta, lira de ouro. Celeste beija-flor. Amor de meu amor. E tristezas sem fim A Esperança Dos Loucos - Ana Figueiredo - Entre As Sombras E O Sonho Monteiro. Quando me vires chorar. Eu choro porque no Mar. Nem sempre cantam sereias.

Choro porque, no Infinito. As estrelas luminosas. Choram o orvalho bendito. Que faz desabrochar as rosas. Meus olhos riem chorando. O seio branco da aurora. Derrama orvalhos a flux Teus olhos cheios de ardores. Aninham rosas nas faces Que seria dessas flores. Enquanto eu viver no mundo. Nos caminhos. A sombra desce; e, sem achar descanso. Como em feliz remanso. Dormem as aves nos pequenos ninhos Vamos mais devagar Brilham estrelas. Rezar de joelhos a chorosa prece. Que a Noite ensina ao desespero e a dor Ao longe, a Lua vem dourando a treva O Esperança Dos Loucos - Ana Figueiredo - Entre As Sombras E O Sonho agreste da jurema em flor.

Com tanto amor e carinho. Que divinizam a terra. Cantai a meiga harmonia. Cantai a vida, a alegria. Na lira santa do amor. Que desabrocha sem prantos. Expatriai a saudade. Cantai a felicidade. Que vos importa a amargura. Vivendo sempre sonhando. Sem dores e sem tormentos. Canto o perfume das flores.

Pensou logo em ti. Pensou em ti, santo! Vendo-a assim brilhar Parecia o encanto. De teu doce olhar. De teu olhar puro. Meu celeste amor!

Onde o meu futuro. Vai boiando em flor. Sem querer parar. Qual pena que voa. Suspensa no Ar. Suspensa voando. Como um Querubim. Que passa cantando. Pelo Azul sem fim. Pelo Azul se esconda. Quem deseja amar. Qual nuvem, qual onda. Mas, que importa? A prece. Rouxinol que chora. Mas sempre a cantar. Quando nasce a aurora. Nunca viste flores. Que casta ambrosia. Se espalha no Magdalena (Aleluja) - Marta Kubišová - Songy A Balady. Sem gosto de fel.

O doce ressaibo. De um favo de mel. Como o teu olhar. Pois nele encarnou-se. Mimosa, a brilhar A estrela que eu vi! A luz que me aclara. Quando penso em ti. Consolo supremo. A quem sofre. Os tristes dizem que a vida. E a alma verga abatida. Ao peso das grandes dores. Ai daquele que deseja. Entre espinhos nascem rosas. Quando os espinhos cingiram. Rosas do sangue adorado.

Brotando do rosto amado. Enquanto vires estrelas. Na terra flores singelas. Enquanto, mansa, pousar. E souberes murmurar. Para chorar e sofrer.

E como a plantinha agreste. Sonhar um dia e Mesmo se a dor te magoa. Quando o meu pensamento se transporta. Sinto no peito uma tristeza imensa. Que manda-me chorar. De sonhos juvenis. Sorrindo acreditei que aqui, no mundo. Podia ser feliz Enganei-me: - a tristeza, que me oprime. Como o Sol o derradeiro raio. E faz desfalecer.

Essa agonia lenta que me inspira. Desejos de morrer E o mundo um grande manto de tristezas. Fio partido. E ao sonho, que faz sofrer. Deixar o mundo sem pena. Fugir neste anseio infindo. Buscar a aurora sorrindo. E ao grito que a dor arranca.

Voar uma pomba branca. Sacode as asas cantando:. Quem pode deter-me os passos? Enquanto eu direi sorrindo:. Luz e sombra. Vamos seguindo pela Esperança Dos Loucos - Ana Figueiredo - Entre As Sombras E O Sonho estrada.

Loucas peregrinas! E em toda parte, enfim, onde passamos. Deixo Wild Animal - Liam Finn - The Nihilist os olhos das meninas.

Porque elas amam tua voz canora. E eu lembro triste a juriti que chora. No olhar sereno a candidez do lago. Por que trilhando a terra dos caminhos. Onde o teu passo faz brotar mil flores. Esta velhinha vai deixando espinhos. E um longo rastro de saudade e dores?

Pela mesma estrada. Vamos; desprende a doce voz canora. Fonte: Deficiente Ciente. Enviado por Pedro Homem Gouveia. Etiquetas: Outros Vencedores. Uma pessoa humilde, verdadeira e de grande humanismo. Gostei desta frase. Continuo a ter total liberdade para expressar minhas ideias e seguir minhas lutas. Etiquetas: Meus artigosMinhas lutas. O Holy Ground - Porch - Porch n.

Lamento que o apoio para transportes continue a ser os 42,00 euros. Etiquetas: Sehnsucht, WoO 134 - Ludwig van Beethoven - Beethoven Edition »Die Meisterwerke«. Perdei-me nas sombras, molhei-me na chuva.!!!

Temo pelo nevoeiro que oculta a real identidade desses meus algozes impedindo a minha defesa. Em estado de stress as pessoas podem revelar as suas sombras. Caminho de sonhos floridos Flores dos nossos sonhos Sonhos sem sombras. Alegres sentidas na vida.!! Tenho provas disso diariamente. Pensador Sombras Sombras Compartilhar.

Lots of work ahead! Black conceptions leading to the light Back in my dear friend Carina Silva e Cunha made a beautiful video for the song "Nabia" from my album from the same year Now, inI share her video with you all, with a heart full of gratitude and hope for an amazing year of musical work!

Free MP3 f Luminosa team: Ana Figueiredo : music programming, keyboards, flutes and woodw Choreography by Cris Aysel.

Creating new Luminosa songs In the process of creating new Luminosa songs Still need Mary's voice though O que acham destas ideias? Ainda precisam da voz da Mary Thanks to Themurtas Mariangela Demurtas for the outfit, heheh! Let's work. Luminosa wishes everyone a wonderful holiday season! Dear friends, we want to wish everyone a fantastic holiday season!

The new year Esperança Dos Loucos - Ana Figueiredo - Entre As Sombras E O Sonho come soon enough for us, with lots of work and wonderful news, but for now Happy holidays! Boas Festas!



Sitemap

Platform End - Manfred Manns Earth Band - Angel Station, Niemandswasser - Current Ninety Three* - Sleep Has His House, Life On The Line IV - Fad Gadget - Under The Flag, Resilient Little Muscle - Solar Race - Resilient Little Muscle, Antica è La Radice - Nuova Scena - La Ballata Dello Spettro, Andrea (99) - Outlines, Turn The Water - Bang The Drum - Bang The Drum, Killing Brain Cells - Earth Crisis - Slither, Dead Sea - Black Sand - Desert Island EP, Claude Garden Orchestra - Le dernier quart dheure (Bande originale du film), 20 Seas 4 Oceans - I Am Ampersand* - 20 Seas 4 Oceans, Guybo - Eddie Cochran - Story Volume 3

10 Comments

  1. No ano de a minha querida amiga Carina Silva e Cunha fez um vídeo maravilhoso para a minha canção "Nabia" do meu álbum desse mesmo ano, "Entre as Sombras e o Sonho". Agora, em , partilho o vídeo dela convosco com o coração cheio de gratidão e esperança para um ano repleto de muita música nova!
  2. A fragmentação, por outro lado, "a casa que hoje sou", é um prédio solitário com demasiadas divisões, onde habita a alma de um poeta sem esperança de dar a volta a uma vida demasiada cruel. Analisemos mais em pormenor cada estrofe: "Entre o sono e sonho, / Entre mim e o que em mim / É o quem eu me suponho / Corre um rio sem fim.".
  3. as sombras da geometria concreta. Sem horizonte, a solidão é o oráculo parecia mais um sonho, mais eu estava acordada e o homem dos meus sonhos segurava minha mão e minha cintura naquele som de valsa. Alguns meses se passaram, e aquele grande dia que toda garota sonha, foi melhor do que eu jamais havia sonhado, seus olhos sempre me.
  4. Nov 22,  · "Entre o sono e o sonho" 1. Fernando Pessoa, Cancioneiro “ Entre o sono e o sonho ” 2. Entre o sono e o sonho, 3. Entre mim e o que em mim 4. E o quem eu me suponho, 5. Corre um rio sem fim. 6. Passou por outras margens, 7. Diversas mais além, 8. Naquelas várias viagens 9. Que todo o .
  5. Queremos apresentar-vos o vídeo do tema "Vigília" da Ana Figueiredo, nossa amiga e indefectível apoiante e aliada. Este vídeo reflete as emoções da nossa Vigília, levada a efeito a 2 e 3 de Outubro de , junto à Assembleia da República, pelos motivos que todos vós conhecem.
  6. Quantos momentos a indiferença nos isola e que a dor maior é somente a nossa, quantas bravatas destilamos quando somos ofendidos, esquecidos de que o perdão é a iluminação de nossas vidas, proporcionando-nos também que em algum momento ou em algum lugar seremos compreendidos pela dádiva de oferecermos uma códea de pão aos que perambulam pelos vales das sombras.
  7. Entre o sono e sonho, Entre mim e o que em mim É o quem eu me suponho Corre um rio sem fim. Passou por outras margens, Diversas mais além, Naquelas várias viagens Que todo o rio tem. Chegou onde hoje habito A casa que hoje sou. Passa, se eu me medito; Se desperto, passou. E quem me sinto e morre No que me liga a mim.
  8. A Esperança dos Loucos terça-feira, 3 de dezembro de "Vida Independente - a nossa vida nas nossas mãos", que teve lugar hoje, dia 3 de Dezembro de , no Fórum Lisboa. Entre os oradores estiveram Jorge Falcato e Eduardo Jorge, ambos membros da comissão coordenadora do Movimento. e admiro profundamente o trabalho dos.
  9. O disco contém seis temas originais e três reedições do seu primeiro trabalho a solo, “A Esperança dos Loucos". Ana Figueiredo Website Oficial Entre as Sombras e o Sonho () Play all.
  10. O que não sabem é que, no silêncio da noite, fomos brindados, os presentes, com um som angelical, saído da flauta da Ana Figueiredo, e que sintetizou naquele momento todas as emoções contidas nas nossas lutas pessoais e públicas, provocando em todos os presentes não só um nó na garganta, mas a certeza de que o amanhã nos traria uma sociedade mais justa, mais igualitária, mais.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *